Make your own free website on Tripod.com

CICLISMO DO BENFICA

História do Ciclismo no Benfica

ACTUALIDADES
História da bicicleta
Maiores Ciclistas de Sempre
Vencedores da Volta a Portugal
História do Ciclismo no Benfica
Ciclismo em Portugal
Fernando Mendes

Falando-se em "Veloluso"
do nosso DINIS SILVA,
não resistimos a transcrever,
com a vénia devida:
 
« (...)
 
O ciclismo índigena tinha começado por ser José Bento Pessoa; passou por Alves Barbosa - a nível internacional, aqui saltamos para Joaquim Agostinho, José Martins, Acácio da Silva, Orlando Rodrigues... José Azevedo;

... internamente, continuamos: Ribeiro da Silva, antes dele(s) Nicolau e Trindade, mas também o "Faísca" e o César Luís, o primeiro José Martins e Moreira de Sá, Sousa Cardoso, Roque, Leão, Peixoto Alves, Valada, Leite, Andrade, Mendes, Bernardino, Miranda... os putos Mário Silva, Dinis Silva...

Era este o nosso ciclismo e por ele batiam corações. Muito ao ritmo do vermelho, do verde-e-branco e do azul-e-branco... é verdade.

(...) »
 

Classificação Final
VOLTA A PORTUGAL 1974
 
 
onde se destaca - e por isso assim o homenageamos um homem de 19 anos, que - não tivesse falecido logo a seguir - e poderia ter sido o melhor ciclista português de todos os tempos. Falamos de DINIS SILVA, que se qualificou em 2º lugar.
 
1. Fernando Mendes (Por) Benfica-Banco F. Magalhães      54h39'13"
2. Dinis Silva (Por) Benfica-Banco F. Magalhães    17"
3. António Martins (Por) Benfica-Banco F. Magalhães    40"
4. Firmino Bernardino (Por) Sporting          1'33"
5. Cesar Aires (Por) Ginásio de Tavira-Sapec 2'10"
6. Joaquim Leite (Por) Benfica-Banco F. Magalhães 7'23"
7. Carlos Vitorino (Por) Ginásio de Tavira-Sapec 7'38"
8. Américo Silva (Por) Benfica-Banco F. Magalhães  8'39"
9. Venceslau Fernandes (Por) Benfica-Banco F. Magalhães         14'27"
10.Luís Dores (Por) Ginásio de Tavira-Sapec 15'39"
11.José Luís Pacheco (Por) Benfica-Banco F. Magalhães 15'49"
12.Jorge Fernandes (Por) Coelima 16'13"
13.António Teixeira (Por) Sporting 21'57"
14.Vitor Rocha (Por) Sporting         24'37"
15.Fernando Ferreira (Por) Sporting 28'14"
16.Leonel Miranda (Por) Sporting 33'01"
17.José Maria Nunes (Por) Ginásio de Tavira-Sapec 38'00"
18.Manuel Gomes (Por) F.C. Porto 42'33"
19.Aldomiro Nascimento (Por) Ginásio de Tavira-Sapec 58'05"
20.Armindo Barradas (Por) Sporting  
 
SÃO SÓ SEIS NOS DEZ PRIMEIROS LUGARES.
 

AINDA
DINIS SILVA
 
 
 
FIGURAS DA VOLTA
 
 
 

peixotoalvesbenfica2kd7.jpg

Peixoto Alves

PEIXOTO ALVES – BENFICA
O vencedor da 28ª Volta a Portugal

Seco de carnes, meão de estatura, franzino, nervoso, dando a ilusória sensação de não ter sido talhado para as grandes e árduas jornadas dos desportos violentos, Peixoto Alves tornou a revelar, ontem, na demolidora caminhada para Chaves, a sua extraordinária fibra de atleta, não permitindo que qualquer adversário lhe arrebatasse do tronco miúdo, dentro do qual se abriga a lendária mística do clube que representa, a preciosa e simbólica camisola amarela.
…………………………………………………….
(…) Parece impossível, mas segundo o veredicto dos cronómetros oficiais, idóneos aferidores do esforço dos ciclistas, é isso: - Ao cabo de 998 quilómetros da competição, não há mais de que um segundo a separar a camisola amarela, de Peixoto Alves, das ambições – tão legítimas! – de um homem do F. C. Porto que dá pelo nome da Mário Silva e já ganhou, com indiscutível categoria e muito brilho, uma Volta a Portugal: a de 1961.
…………………………………………………………….
(…) Pois, poucas vezes uma Volta a Portugal terá consagrado, como esta de 1965, a proeza individual de um ciclista. Não pode ser mais pessoal uma vitória que começou num contra-relógio (ganho pela diferença de um segundo!) e, até ver, acabou noutro contra-relógio onde o homem tirou as dúvidas a toda a gente. (…) Quem pode diminuir o eminente triunfo do popular corredor do Benfica?”
N. R.: O texto e a deliciosa caracterização de Peixoto Alves são dos saudosos Carlos Miranda e Vítor Santos do jornal “A Bola” edições de 5 Agosto de 1965 e seguintes. Foi uma luta de gigantes entre Peixoto Alves, João Roque e Mário Silva, nos saudosos tempos em que Benfica, Sporting e Porto ainda andavam de bicicleta.
Quanto a Peixoto Alves, cuja fotografia da época se insere e que, com Alves Barbosa foi o ídolo do coordenador destas páginas, vai deslocar-se de França a Portugal para estar connosco em Alcobaça na noite de 4 de Novembro.

 

Lembram-se dele?

PEIXOTO  ALVES


João Peixoto Alves nasceu em 23/05/1941, na freguesia de Soutelo, concelho de Vila Verde.
Começou como popular no F. C. Porto, tendo depois representado o C. C. Aldoar e o S. L. Benfica, onde se tornou conhecido como um dos melhores ciclistas portugueses. A sua carreira como profissional iniciou-se em 1960 e terminou em 1966, quando se retirou, com 25 anos, deixando um lugar difícil de preencher no ciclismo e no Benfica.
Disputou 171 provas, tendo ganho 22. Foi campeão Regional de Rampa 4 vezes e uma vez Campeão Nacional. Ganhou a Volta a Portugal em 1965, tendo obtido ainda dois 2ºs e um 3º lugares.
Em diversas Voltas ganhou 9 etapas e foi portador da camisola amarela em 23. Em 1963 ganhou o Prémio da Montanha e a Classificação por Pontos.
Participou Na Volta a França do Futuro em 1963 (7º na geral e 2º na Montanha) e em 1964, tendo ainda participado na Volta à Espanha em 1962, 1963 e 1965, na Volta a S. Paulo em 1962 e 1966, na Volta à Catalunha em 1965 e no Campeonato do
Mundo em 1965 e 1966.

organizado por
Casa do Benfica em Palmela
(desde 16 de Junho de 2007)